Voltar Atrás

Reflexão da UFCD-4567 - Desenho Técnico - Representação e Cotagem de Peças

 


Informações Técnicas

 

Formando: Paulo Caldeira da Silva

Formador: Tiago Antunes

Data: 27/Novembro/2011

Área de Formação: Desenho Técnico - Representação e Cotagem de Peças

Denominação/Código: UFCD-4567

Curso: EFA-NS - Técnicos de Instalação de Sistemas Solares Térmicos (03) - Sertã

 

O que Aprendi

 

UFCD-4567

- Diferença dos Métodos Americano e Europeu.

• Métodos de Representação de Projeções Ortogonais.

- Europeu.

- Americano.

• Significado das Linhas.

• Vistas Necessárias, para Representar um Objeto.

• Tipos de Vistas.

- Cotas.

• Elementos da Cotagem.

• Linhas de Chamada e Linhas de Cota.

• Inscrição das Cotas no Desenho.

• Cotagem dos Elementos.

- Cotagem de Forma.

- Cotagem de Posição.

• Critérios de Cotagem.

- As Perspetivas.

• Classificação das Perspetivas.

- Perspetiva Isométrica.

- Perspetiva Cavaleira.

- Perspetiva Dimétrica.

- Perspetiva Militar.

- Utilização do Esquadro e Régua.

- Escalas.

- Entre outros temas e subtemas que foram abordados nesta Unidade de Formação de Curta Duração.

 

Como Aprendi

 

- Explicações do Formador.

- Vários Trabalhos Práticos (Desenhos Técnicos).

- Apresentações do PowerPoint e PDF.

- Pesquisas na Internet.

- Fotocópias.

- Debates e Troca de Experiências Entre Colegas.

 

Dificuldades Sentidas

 

Não senti demasiadas dificuldades, devido ao facto de já conhecer alguns dos temas abordados, nesta (UFCD) Unidade de Formação de Curta Duração - Desenho Técnico - Representação e Cotagem de Peças e, porque tudo me correu minimamente bem até ao final da mesma.

 

Reflexão

 


Na área disciplinar, Desenho Técnico - Representação e Cotagem de Peças, desta Unidade de Formação UFCD 15, com um total de 50 horas, abordámos entre outras temáticas, as vistas de várias peças e as perspetivas como a isométrica e a cavaleira, colocando a cotagem que indica as medidas, a forma e a localização dos elementos de uma peça.

 

Vimos que as vistas no método europeu, diferem do método americano, sendo que no europeu, a vista lateral esquerda é apresentada no lado direito, a vista de cima em baixo, a vista lateral direita no lado esquerdo e as vistas da frente e trás, igual ao americano em que as vistas no desenho, são a direita=direita, a esquerda=esquerda, a frente=frente, a de cima=cima, a de trás=trás e a de baixo=baixo.

 

Abordámos as técnicas da cotagem de acordo com as normas, com escalas, linhas de chamada e setas de modo a garantir a legibilidade, simplicidade e clareza de um desenho e, vimos ainda que, a escala de um desenho, pode ser uma escala de ampliação (5/1), por exemplo, pode ser uma escala real (1/1) e pode ser uma escala de redução (1/100) e sempre em centímetros, é a relação entre o real e o representado, devendo sempre ser incluída para ser devidamente transposta para as dimensões reais pretendidas, na hora da execução de uma tarefa.

 

Vimos que o desenho técnico é uma atividade intelectual e que se devem respeitar as 4 grandes regras/condições de ouro, para uma boa execução e que são elas, uma posição de trabalho cómoda, uma boa iluminação, um ambiente de trabalho sossegado e o material de desenho bem arrumado.

 

Aprendemos ainda que, para desenhar em papel, o mesmo deverá estar na horizontal de modo a podermos desenhar as vistas de uma peça e que os materiais mais utilizados para desenhar são, o estirador, o papel vegetal e esquiço, a régua T, a borracha, a régua de escalas, o lápis ou a lapiseira, o transferidor, as canetas de tinta-da-china, o compasso, os escantilhões, os esquadros e as lâminas (tipo barbear).

 

Também nos foi fornecida a informação de que um desenhador, deve incluir no desenho, na parte inferior da página, todas as informações necessárias para uma boa compreensão, para além da escala, de modo a não haver erros por parte do executante da peça, obra ou construção final.

 

Na continuação, através de perspetivas fornecidas, depois de interpretar, transpus para o papel as vistas de várias peças e, seguidamente, através de vistas fornecidas, depois da interpretação das mesmas, transpus para o papel em perspetivas Isométrica e Cavaleira.

 

Vimos que nas perspetivas, as cotações ou medidas são paralelas às faces da peça, distanciando-se de uma maneira geral, de 1 centímetro do desenho da peça e que não deveremos ter cotas em excesso para não sobrecarregar o desenho, mas também não em falta para que o mesmo seja percetível.

 

Recebemos também informação sobre as perspetivas de uma peça que são elas, a Isométrica em que não existem fatores de redução nas medidas da peça nos 3 eixos (x, y e z), na perspetiva Cavaleira, que existe um fator de redução para metade no eixo (z), na perspetiva Militar, há um fator de redução de 2/3 no eixo (y) e na perspectiva Dimétrica, existe um fator de redução para metade no eixo (z), entre outras informações dadas para cada perspetiva, acima mencionada.

 

Acho que esta unidade de formação foi muito importante para o meu enriquecimento cultural e futuramente também para o profissional, como Técnico Instalador de Painéis Solares Térmicos.

 

O formador Tiago Antunes, colocou ao nosso dispor todas as ferramentas necessárias para a nossa aprendizagem das temáticas abordadas nesta UFCD 15 e esteve sempre disponível para esclarecer todas as dúvidas que pudessem existir entre os formandos, mesmo, com apenas 50 horas dedicadas a esta unidade de formação.

 

A meu ver, acho que para melhorar esta UFCD, bastaria ser aumentada a carga horária da mesma, uma vez que envolve muita matéria sobre Desenho Técnico - Representação e Cotagem de Peças.

 


Clique no Banner (Imagem) seguinte para fazer o Download (Baixar), e depois, fazer a respetiva consulta no seu Computador ou Dispositivo!

 

Clique Aqui, para Fazer o Download do Arquivo ZIP, para Consulta!

 

Ficheiros Incluídos no Arquivo ZIP para Download e Consulta

 

Os meus Desenhos da UFCD-15 - Paulo Silva.ppsx

Reflexão da 4567 - D.T.-R.C.P. - T.A. - Paulo Silva.docx

 


Notas de Rodapé:

 


Atenção

Se utilizar algum texto quer das minhas Reflexões, quer dos meus Documentos que disponho para consulta e/ou download, não se esqueça de que não deve fazer o chamado (Literalmente, Copy-Paste) nos seus próprios documentos para o seu próprio bem!

 

Como deve calcular nenhum Formador ou Professor apoia essa ideia, até porque cada arquivo da autoria de cada um, tem os respetivos Direitos de Autor, utilize nos seus documentos palavras e frases suas, mesmo que utilize a estrutura e as ideias que vos deixo nos meus Arquivos, Textos e Reflexões, Obrigado!

 

Logotipo do Portefólio Reflexivo de Aprendizagem de Paulo C. Silva

 

 

 

Linha Separadora