Voltar Atrás

Reflexão da UFCD-4556 - Mecânica dos Materiais

 


Informações Técnicas

 

Formando: Paulo Caldeira da Silva

Formadora: Telma Matos

Data: 19/Fevereiro/2012

Área de Formação: Mecânica dos Materiais

Denominação/Código: UFCD-4556

Curso: EFA-NS - Técnicos de Instalação de Sistemas Solares Térmicos (03) - Sertã

 

O que Aprendi

 

UFCD-4556

- Esforços Axiais.

• Esforços Axiais de Tração e Compressão.

• Esforço de Torção.

• Esforço de Flexão.

- Ensaio de Tração.

• Ensaio Destrutível.

- Descrição do Ensaio.

- Máquina de Tração.

- Caracterização e Análise do Gráfico.

- Ensaios não Destrutíveis.

• Ensaios de Dureza.

- Ensaio de Brinell (HB).

- Ensaio de Vickers (HV).

- Ensaio de Rockwell (HR).

- Entre outros temas e subtemas que foram abordados nesta Unidade de Formação de Curta Duração.

 

Como Aprendi

 

- Explicações da Formadora.

- Várias Fichas de Trabalho.

- Fotocópias.

- Pesquisas na Internet.

- Debates e Troca de Experiências Entre Colegas.

 

Dificuldades Sentidas

 

Não senti grandes dificuldades, durante esta UFCD – (Unidade de Formação de Curta Duração), porque tudo me correu muito bem até ao final da UFCD.

 

Reflexão

 


Na área disciplinar, Mecânica dos Materiais, desta unidade de formação, com uma carga horária de 25 horas, abordámos variadas temáticas e começámos por analisar os esforços axiais de tração e compressão, onde vimos que quando é aplicada uma força a um corpo e ele aumenta de comprimento, diz-se que o esforço é de tração e, quando a força aplicada faz diminuir o comprimento, diz-se que o esforço é de compressão.

 

Vimos ainda que se uma força aplicada é positiva, trata-se de uma força de tração e é simbolizada com a letra (F), se a força aplicada a um elemento é negativa, esta é simbolizada com a letra (-F) e trata-se de compressão e, foram-nos facultadas fórmulas matemáticas para calcular essas forças em (F=Newton), a área da secção transversal em (A=m2) e a tensão desenvolvida no elemento em (δ=Pascais).

 

Ainda nos foram facultadas outras fórmulas, para calcular a área e a tensão, fizemos vários exercícios sobre esta temática e na continuação, abordámos o esforço de torção em que a força aplicada toma por símbolo a letra (T), momento torçor e também aqui, foram-nos facultadas fórmulas para calcular este tipo de esforço, com os símbolos (τ), (T), (C), (j) e também fizemos exercícios para esta temática.

 

Se um veio for maciço, o momento polar de inércia (j), é representado com um jota + um círculo todo pintado e se for oco, o símbolo é representado com um jota + um círculo dentro de outro círculo e quanto ao símbolo (τ), Tau, representa a tensão desenvolvida no elemento e é em (Pascais), o símbolo (T), momento torçor, é em (Nxm), o (C), representa a distância máxima do centro à linha neutra, ou exterior.

 

Depois, abordámos a temática do esforço de flexão e vimos que a flexão é quando um corpo está sujeito a 2 momentos flectores com a mesma intensidade e também aqui nos foram dadas fórmulas para calcular este esforço, que usámos em exercícios, com os símbolos (δmáx=Pascais – Tensão máxima), (C=m – Distância máxima do centro à linha neutra), (Mf=N.m – Momento flector), (I=m4 – Momento polar de inércia), (h=Altura) e (b=Base).

 

Continuando, abordámos as temáticas do ensaio de tração, a sua descrição e, vimos que a máquina de tração usada para este tipo de ensaio é formada pelo travessão fixo, pela célula de carga que verifica as cargas aplicadas durante o ensaio, as amarras ou garras que fixam o provete a ensaiar, o provete, o extensómetro para medir o alongamento sofrido pelo provete e o travessão móvel que se movimenta de forma a tracionar o provete até à sua destruição.

 

Analisando o gráfico, vimos que este é composto pela linha vertical da tensão (δ), Sigma e pela linha horizontal da deformação (), verificando-se ao longo do gráfico, a região elástica, onde o material tem a capacidade de voltar à sua forma inicial, a região plástica, onde o material já não tem essa capacidade, a região de endurecimento, onde o material tenta resistir contra a força de tração, a região de estiração, onde o material perde a resistência e a região de fratura, onde o material acaba por se dividir em 2, acabando assim o ensaio.

 

Seguidamente, abordámos a temática dos ensaios não destrutíveis, ou de dureza, que são feitos pelos tipos de ensaio de (Brinell), onde o indentador, ou penetrador é esférico, de carboneto de tungsténio ou de aço, o ensaio de (Vickers), onde o indentador/penetrador, é em forma de pirâmide e de diamante e o ensaio de (Rockwell), onde o indentador é cónico de diamante, ou esférico de aço.

 

Também nos foram fornecidas fórmulas para calcular estes tipos de ensaios, assim como as regras para efetuar cada um deles e o modo correto de expressar os resultados obtidos.

 

Gostei muito desta UFCD, não senti grandes dificuldades e acho que a matéria aprendida será muito útil para o meu futuro enquanto Técnico Instalador de Painéis Solares Térmicos.

 

Tal como já referi em outras reflexões de UFCDs dadas pela formadora Telma Matos e que volto a frisar, ela, com a vasta matéria a dar sobre esta temática, com todos os documentos fornecidos, fichas, etc., ainda assim, tentou sempre manter a nossa atenção, deixando inclusivamente tempo disponível para a discussão, entreajuda e troca de experiências entre os formandos, falando dos temas que foram sendo abordados.

 

A realização de várias fichas de trabalho, com os conceitos/temas abordados, foi a meu ver muito enriquecedor, porque me permitiu aprender e aprofundar os temas propostos pela formadora, acho que entendi bem e, os apontamentos tirados durante as sessões, assim como as fotocópias, as explicações da formadora, etc., também me ajudaram na compreensão dos temas desta UFCD.

 

E como também já referi anteriormente, se é que posso ou devo dar a minha avaliação à formadora, então, quanto a mim tem a nota máxima.

 

Entretanto, para melhorar esta UFCD, acho que bastaria ser aumentada a carga horária da mesma.

 


Clique no Banner (Imagem) seguinte para fazer o Download (Baixar), e depois, fazer a respetiva consulta no seu Computador ou Dispositivo!

 

Clique Aqui, para Fazer o Download do Arquivo ZIP, para Consulta!

 

Ficheiros Incluídos no Arquivo ZIP para Download e Consulta

 

Reflexão da 4556 - M. dos M. - T.M. - Paulo Silva.docx

Teste de Avaliação da UFCD-4 - Paulo Silva.pdf

 


Notas de Rodapé:

 


Atenção

Se utilizar algum texto quer das minhas Reflexões, quer dos meus Documentos que disponho para consulta e/ou download, não se esqueça de que não deve fazer o chamado (Literalmente, Copy-Paste) nos seus próprios documentos para o seu próprio bem!

 

Como deve calcular nenhum Formador ou Professor apoia essa ideia, até porque cada arquivo da autoria de cada um, tem os respetivos Direitos de Autor, utilize nos seus documentos palavras e frases suas, mesmo que utilize a estrutura e as ideias que vos deixo nos meus Arquivos, Textos e Reflexões, Obrigado!

 

Logotipo do Portefólio Reflexivo de Aprendizagem de Paulo C. Silva

 

 

 

Linha Separadora